Noticias - Jornal Agito Ubatuba

Um novo conceito em jornal

Cidade: Ubatuba
Publicado em 02/10/2017

Equipe do Instituto Argonauta segue registrando poluição ligada à acidente com contêineres no Mar


Acidente ocorrido em 11 de agosto ainda deixa rastro de poluição pelos mares e praias da região do Litoral Norte de São Paulo

 

Ubatuba, 02 de outubro de 2017 – Nossos monitores e técnicos de campo, através do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP – BS), seguem registrando a ocorrência de lixo nas praias proveniente dos 46 contêineres da embarcação Log-In Pantanal, que caíram no Canal de Santos durante a madrugada do dia 11 de agosto.

 

São inúmeros objetos incluindo enfeites de natal, escovas de dentes, mochilas, equipamentos cirúrgicos, entre outros resíduos plásticos.

 

Segundo a bióloga e coordenadora do Instituto Argonauta, Carla Beatriz Barbosa, é provável, que em algum momento, haja ligação destes objetos com a morte de animais marinhos.

 

“Por enquanto não tivemos nenhum óbito de animal diretamente ligado à ocorrência dessa poluição especificamente, mas sabemos que a probabilidade de isto acontecer é alta”, explica Carla.

 

Segundo o oceanógrafo, Hugo Gallo Neto, presidente do Instituto, a poluição está entre os principais fatores de mortalidade da fauna. “Já atendemos a ocorrência de mais de 3 mil animais marinhos entre eles répteis, aves e mamíferos. A poluição relacionada ao lixo plástico e a pesca predatória estão entre os principais fatores de mortalidade da fauna marinha na região”.

 

O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Pólo Pré-Sal da Bacia de Santos.

 

O projeto é conduzido pelo IBAMA e coordenado pela Univali sob a responsabilidade do Instituto Argonauta no litoral norte do estado de SP.

 

SOBRE O INSTITUTO ARGONAUTA

 

Instituto Argonauta para a Conservação Costeira e Marinha é uma organização não governamental sem fins lucrativos (ONG), fundada em julho de 1998 pela Diretoria do Aquário de Ubatuba e reconhecida em 2007 como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Criado com o objetivo de incentivar, promover, desenvolver e apoiar a cultura, educação, pesquisa e conservação ambiental.

O Instituto Argonauta criou e mantém o CETAS, centro que atua no resgate, reabilitação e reinserção da fauna aquática nas regiões da Ilhabela, Ubatuba, Caraguá e São Sebastião.

ar·go·nau·ta

Na literatura brasileira os argonautas estão representados no livro de Anna Flora “A República dos Argonautas”. Lá, os heróis gregos também partem para uma grande viagem em busca do velo de ouro com muita coragem e fé. Ao longo do livro os Argonautas são representados de uma forma metafórica, representando pessoas que vão em busca de seus ideais, não desistem e muito menos têm medo, sempre andando de cabeça erguida.

 

INFORMAÇÃO À IMPRENSA

Janaína Pedroso Sousa

(12) 3833-5753 / (11) 94005-8745

comunicacaoargonauta@gmail.com

Visite nossa Fanpage

Acesse nosso Site

Voltar