Noticias - Jornal Agito Ubatuba

Um novo conceito em jornal

Cidade: Ubatuba
Publicado em 16/05/2017

CAPS de Ubatuba realiza semana de luta antimanicomial


Foco é a sensibilização sobre os transtornos mentais e os serviços disponíveis

 

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) da secretaria de Saúde de Ubatuba realiza nesta semana uma série de atividades que integram as comemorações do Dia Nacional de Luta Antimanicomial, celebrado anualmente no 18 de maio. 

As atividades são abertas e reúnem usuários, familiares e integrantes das equipes de saúde. O objetivo da semana é divulgar amplamente os serviços que estão disponíveis para o cuidado às pessoas com sofrimento mental bem como para o apoio a familiares e amigos.

A programação começa na manhã do dia 18 com uma oficina de beleza no CAPS – que fica na rua Cunhambebe, 786, no Centro – seguida de música com banda da Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba (Fundart). À tarde, a partir das 14 horas, haverá um encontro com o secretário de Saúde e a equipe técnica, para apresentação do CAPS e do sentido da data, bem como um café, com a presença da primeira-dama, Sandra Sato. Durante todo o dia, haverá exposição de trabalhos artísticos dos pacientes.

O Centro de Reabilitação em Álcool e Drogas (CREAD) também participa da semana de luta antimanicomial. Além de rodas de conversa ao longo da semana, no dia 19 a equipe de usuários, trabalhadores e voluntários do CREAD realiza uma degustação no Calçadão do Centro, a partir das 11 horas, que inclui degustação de alimentos produzidos pelos integrantes da oficina “Sabor e diversidades” e jogos em torno do tema “Brincar faz bem para a Saúde Mental?”, que integra também a Semana do Bebê e do Brincar. 

 

O CAPS e a luta antimanicomial

“O Dia de Luta Antimanicomial lembra que é possível tratar o paciente com transtorno mental sem isolá-lo do restante da sociedade, em instituições psiquiátricas ou manicômios, onde muitos eram abandonados antes”, conta a enfermeira e coordenadora do CAPS, Olivia Samersla. “Dessa forma, são garantidos aos pacientes os direitos básicos de cada cidadão à liberdade, a viver em sociedade e a receber cuidado e tratamento”, completa.

Como parte dessa luta, que se desenvolve desde 1987, ano em que foi instituída a data, os hospitais psiquiátricos foram sendo gradativamente substituídos por serviços abertos de tratamento e de atenção integral à população de todas as faixas etárias e sua rede de apoio, que são os CAPS – Centros de Atenção Psicossocial, que integram o Sistema Único de Saúde. Faz parte desse movimento a busca por melhorar cada vez mais a qualidade destes serviços públicos, com ampliação de atividades complementares como as oficinas de geração de renda, arte e cultura.

 

CAPS em Ubatuba

O CAPS de Ubatuba atende um total de cerca de 12 mil pacientes com transtornos mentais como autismo, depressão, ansiedade e psicoses, entre outros. A equipe conta com médicos psiquiatras, psicólogos, assistente social, enfermeiros e auxiliares. A orientação para quem tem familiares com algum tipo de sofrimento mental é dirigir-se a uma unidade de saúde e solicitar o encaminhamento para o CAPS.

O serviço também atende casos de urgência, em parceria com a Santa Casa, como o de pacientes em surto ou estado profundo de depressão. “Nessas situações, o paciente permanece em atendimento conosco até se estabilizar e, depois, retorna para a unidade de saúde. Há pacientes que ficam bem e há pacientes crônicos, que necessitam de acompanhamento regular a cada 2 ou 3 meses”, explica Olivia.

Além do atendimento médico, os pacientes contam com diversas atividades de apoio como os grupos de terapêuticos, de psicoterapia, leitura, cinema e debate, economia solidária, medicação, apoio aos cuidadores de pessoas com transtornos mentais, psiquiatria infantil e terapia ocupacional.

Na sede do CAPS, também funciona o NARANON - grupo de apoio aos familiares e amigos de dependentes químicos, que se reúne todas as terças-feiras, a partir das 19h30, e o AA – Alcóolicos Anônimos, que se reúne de segunda a segunda (sábados e domingos inclusive), a partir das 19 horas.

O CAPS fica na rua Cunhambebe, 786, no Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (12) 3832-7206.

 

SEMANA DE LUTA ANTIMANICOMIAL - PROGRAMAÇÃO

 

18 DE MAIO

Local: CAPS – Centro de Atenção Psicossocial de Ubatuba (Rua Cunhambebe, n. 786 – Centro)

A partir das 9 horas

- Oficina de beleza

- Música com banda da Fundart

A partir das 14 horas

Presenças do secretário de Saúde, dr. Alessandro Cacciatore, e da primeira-dama, Sandra Sato

- Apresentação do CAPS e histórico da luta antimanicomial

- Café da tarde

- Exposição de trabalhos artísticos dos pacientes

 

19 DE MAIO

Local: Calçadão do Centro

A partir das 11 horas

- Degustação de alimentos produzidos pela oficina “Sabor e diversidades”/ CREAD

- Jogos em torno do tema “Brincar faz bem para a Saúde Mental?”/CREAD

 

Fonte: Secretaria de Comunicação Social / PMU

Voltar