Noticias - Jornal Agito Ubatuba

Um novo conceito em jornal

Cidade: Ubatuba
Publicado em 16/03/2017

Prefeitura de Ubatuba em alerta para eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti


Alto índice de densidade larvária demanda maior participação da população nas ações

 

Integrantes da Sala de Comando de combate à dengue, zika, chikungunya e febre amarela da Prefeitura de Ubatuba reuniram-se na manhã desta quarta-feira, 15, para analisar os dados de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti e planejar os detalhes das próximas ações a realizar no município.

Segundo o último boletim de Vigilância Epidemiológica (Viep), divulgado no dia 14 de março, houve um total de 181 casos de dengue notificados dos quais, 5 foram confirmados e de transmissão autóctone, ou seja, dentro do município, 69 aguardam resultado de exame, 27 foram descartados por exame laboratorial e 80 descartados por análise clínica-epidemiológica. Na reunião, foi informado que não há nenhuma suspeita de casos de zika e chikungunya na cidade.

Outro tema discutido foram as ações de combate ao mosquito Aedes aegypit. Segundo o resultado da avaliação de densidade larvária (ADL), a região entre as praias de Enseada e Lázaro, apresenta um índice em 5,2. “A média do município é de 2,6. O ideal seria ficar abaixo de 1”, explica Patricia Machado Sanches, coordenadora da Vigilância em Saúde de Ubatuba.

Com a chegada da temporada de chuva e os feriados que se aproximam em abril, a Sala de Comando definiu que deverão ser fortalecidas as ações de combate aos criadouros do mosquito, principalmente nos bairros onde há maior densidade larvária ou casos confirmados da doença.

“O poder público não consegue eliminar o mosquito sozinho. É fundamental a participação efetiva da população e os cuidados semanais com a eliminação de possíveis criadouros que podem ser mesmo tampinhas vazias ou lonas de construções que acumulam água”, destaca Antenor Benetti, da Vigilância em Saúde.

A eliminação de criadouros e as ações de sensibilização vêm sendo feitas de maneira rotineira durante a semana e também em ações especiais aos sábados, que reúnem as equipes do PSF e agentes de controle de endemias a cada 15 dias. A próxima está marcada para 25 de março, no Perequê-Mirim.

Integrantes da Sala de Comando trabalham para realizar um amplo mutirão nessa data, envolvendo os diferentes setores do governo, entidades da sociedade civil, bem como alunos, professores e funcionários de escolas municipais e estaduais.

 

Fonte: Secretaria de Comunicação Social / PMU

 

Texto disponível online em:

http://www.ubatuba.sp.gov.br/sms/prefeitura-em-alerta-para-eliminar-criadouros-do-mosquito-aedes-aegypti/

Voltar